Sobre

O estudiofitacrepeSP, coordenado por Kenia Dias e Ricardo Garcia, é um ateliê de arte sonora e teatro físico dedicado à experimentação, criação e apresentação de trabalhos artísticos autorais nas áreas de som e movimento.

Inaugurado em fevereiro de 2014, já abrigou várias apresentações de artistas da cidade de São Paulo, do interior do estado, de outros estados e países, além de diversas instalações sonoras, residências e oficinas de música.

Durante esse período concretizou-se a parceria entre o estúdiofitacrepeSP e as produtoras e selos Submarine Records, Norópolis e Brava, culminando em uma mostra realizada em dezembro de 2014 que reuniu 6 apresentações de artistas e grupos dentre os quais trabalham estas produtoras. No final de 2015 foi realizada a segunda edição.

Desde a realização da primeira mostra notou-se a necessidade de expandi-la para além do estúdiofitacrepeSP, devido ao crescente interesse do público, sendo necessário, então, pensar em um local que comportasse um número maior de espectadores. É o que pretende o presente projeto, o Bigorna, levando parte da programação para um espaço aberto.

A proximidade da Praça José Molina ao estúdio fez com que esta fosse escolhida para as apresentações do Festival. Além disso, entendemos que desenvolver atividade artística em local público que não tem sido utilizado para essa prática contribui para que um novo olhar surja sobre aquele espaço e que, assim, desperte ali novas possibilidades de uso. Atualmente a praça em questão encontra-se mal conservada e sub-utilizada, levando a produção do Festival a entrar em contato com coletivos locais que possam ter interesse em contribuir para sua revitalização por meio de iniciativas sustentáveis, através da produtora Criatividade Sustentável, visando, dessa forma, uma possível continuidade de ações no local após este evento.

Buscamos ocupar a praça oferecendo à população em geral e ao público especializado uma programação musical diferente da usualmente oferecida em eventos públicos gratuitos, fomentar a formação de plateia para a música Instrumental/Experimental através da gratuidade e acessibilidade à todas as atividades do Festival, ampliar a visibilidade dos artistas e produtores que já vêm promovendo o campo da música Instrumental/Experimental com iniciativas independentes em pequena escala e instaurar um espaço de troca e reflexões sobre a produção de música Instrumental/Experimental através do diálogo entre os profissionais, participantes das oficinas e bate-papos e o público em geral.

 


O Bigorna – Festival de Música Instrumental/Experimental ocorrerá na cidade de São Paulo nos dias 18 e 19 e 22 a 26 de Junho.
Esta edição é direcionada a artistas e grupos do Estado de São Paulo.

Serão 7 apresentações de artistas convidados na Praça José Molina; 6 apresentações de artistas selecionados por convocatória no estúdiofitacrepeSP; 2 bate-papos com profissionais convidados no estúdiofitacrepeSP e 2 oficinas com profissionais convidados no estudiofitacrepeSP.

Este projeto foi idealizado por Ricardo Garcia, produzido por estúdiofitacrepeSP, Norópolis, Brava e Criatividade Sustentável, e realizado com o apoio da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo no Programa de Ação Cultural – 2015.

 


Ficha técnica:
Idealização: Ricardo Garcia / estúdiofitacrepeSP
Realização: estúdiofitacrepeSP, Norópolis, Brava e Criatividade Sustentável
Técnico de som: Pedro Silva
Curadores e Produtores Executivos: Ricardo Garcia, Frederico Finelli e Angela Novaes
Direção de Produção: Ana Paula Urlass
Registro (foto/video): Ailton Lucena e Tomás Moreira

Arte gráfica: Mariana Abasolo
Assessoria de imprensa: Marmiroli Comunicação
Instalação Sonora Bigorna: Ricardo Garcia e Rodolfo Valente
Bandas: Acavernus, Auto, Coletivo Abaetetuba, Holofonica, Hurtmold, National, NuSom
Palestrantes: Claudio Takara, Fernado Iazzeta
Oficinas: Cadós Sanchez, Marcelo Muniz, Luca Forcucci

 


bravita


Links: